sexta-feira, 27 de agosto de 2010

"NO MEU TEMPO" - REFLEXÕES - TRÊS

Ontem, assistindo a um jornal televisivo noturno, ouvi uma célebre frase, que momento ou outro aparece nas falas cotidianas:

"...no meu tempo..."

O que é "...no meu tempo..."?

Para mim, "meu tempo" é o tempo que estou viva neste plano material.

Sendo assim, enquanto estivermos vivos, este é o nosso tempo.

Esta frase - "...no meu tempo..." - normalmente aparece nas falas de pessoas amarguradas, ressentidas. Como se não tivessem feito o que queriam fazer - (por repressão, recalque, covardia, e etc...) , e quando observam outras pessoas fazendo coisas que gostariam de ter feito, censuram tais ações, não percebendo seu próprio ressentimento, sua própria amargura. O "outro" se torna tela de projeção. E daí, o preconceito se manifesta.

Sempre é tempo de nos colocarmos em questão.

"O nosso tempo" é agora!

Um comentário:

  1. ...já disse o poeta do samba Pauliho da Viola: meu tempo é hoje.....

    ResponderExcluir